Translate

Quem sou eu

Minha foto

Um pouco de mim se conhece naquilo que posto.

terça-feira, junho 20, 2017

DIFICULDADE DE AMAR, CORAÇÕES ENDURECIDOS

Para a psicoterapia  baseada em Wilhelm Reich, nosso corpo é estruturado em segmentos, sendo o segmento toráxico o centro de nossa estruturação.
 O segmento toráxico  é constituído de músculos implicados na respiração, do pescoço aos ombros, repercutindo  no movimento dos braços que trazem até nós algo, que fazem contato com o outro, com o meio.

Nele também se encontram os pulmões, o timo e o coração. Onde se localizam emoções e sentimentos, sendo também seu manancial. Contrações crônicas deste grupo muscular impedem ou dificultam a respiração profunda que flua. Isso dificulta expressões emocionais de afeto e perceber emoções latentes.

O coração se endurece, a emoção se empobrece, fica contida. O tórax rígido dificulta expressões de amor ao outro e sua consciência. É uma profunda ferida emocional, de desamor, que vai determinar esta rigidez. Mágoas e ressentimentos ficam contidos.
Uma forma de expressar os afetos contidos e ir se flexibilizando está no contato com o outro através dos braços, dos abraços, de mãos que mais do que se tocar, se unem e se entrelaçam... processos.
O simples dar as mãos de forma genuína transmite afeto e confiança, assim como abraços. Pesquisas da psicossomática indicam que abraços podem reduzir hormônios de stress 
(cortisol) e aumentar os níveis de hormônios do amor(oxitonina). Abraços relaxam, são momentos de entrega e confiança.

Contrações no segmento muscular superior, que abrange  o pescoço, podem tornar essa musculatura rígida, contração da garganta e da boca, dificultando o fluxo de emoções. Desta forma, se dificulta expressar emoções através das palavras. Temos assim, falas secas e duras,contidas.

Como abrange a boca, pode também afetar outra expressão de afeto, os  beijos, que podem ser frios, falsos, formais e forçadamente eróticos.

O beijo aproxima pessoas. É um ato, que, de acordo a situação das pessoas, nos pode levar a estados de satisfação gerada pelo ato de amar, de compartilhar, de dar e receber. Quem beija doa carinho, afeto e intensidade. Quem recebe, deve estar pronto para se sentir querido. É preciso entrega para ambas as partes. Beijos são expressão de carinho, afeto e também de erotismo. Eles também sendo genuínos estimulam a oxitonina e a dopamima(euforia e prazer).

Uma forma de se ir flexibilizando é também se deixar beijar. A isto você se permite? Como também em beijar e com isso passar seu afeto ao outro.
Expressar afeto é uma forma de curar a ferida do desamor, que torna pessoas endurecidas. Quando nos abandonamos num abraço e/ou um beijo, também depois sorrimos. Expressão que a alegria tomou conta de nós.
Tania Jandira R. Ferreira
Junho/2017